piemonte fm

sexta-feira, 28 de abril de 2017

Paralisações interditam trânsito em Campina Grande, Monteiro, Sousa e Patos, na Paraíba


Terminal de Integração de Campina Grande amanheceu vazio. Agências bancárias estão fechadas.

Paralisação no Centro de Campina Grande (Foto: Iago Bruno/G1)Paralisação no Centro de Campina Grande (Foto: Iago Bruno/G1)
Paralisação no Centro de Campina Grande (Foto: Iago Bruno/G1)
A cidade de Campina Grande amanheceu nesta sexta-feira (28) sem transporte público. Os motoristas da principal empresa de ônibus foram até a garagem para cumprir expediente, mas não saíram com os veículos pelas ruas. Segundo a Superintendência de Trânsito e Transporte Público do município (STTP), 100% da frota estava parada até as 12h, mas o órgão conversa com o movimento grevista para tentar colocar pelo menos 30% da frota para rodar.
O presidente da empresa Nacional informou que os motoristas só voltam a trabalhar caso alguma decisão judicial seja expedida obrigando a circulação da rota mínima. A manifestação é contra as reformas da previdência e trabalhista.
O reflexo da situação foi visto no Terminal de Integração, que ficou completamente vazio desde as primeiras horas da manhã. Os portões do Terminal permaneceram abertos, mas não foi registrada a entrada de nenhum veículo no local e, com isso, também não houve movimento de passageiros.
Em Campina Grande, Terminal de Integração está aberto, mas ônibus não estão circulando (Foto: Artur Lira/G1)Em Campina Grande, Terminal de Integração está aberto, mas ônibus não estão circulando (Foto: Artur Lira/G1)
Em Campina Grande, Terminal de Integração está aberto, mas ônibus não estão circulando (Foto: Artur Lira/G1)

Manifestação

Durante a manhã, manifestantes interditaram as ruas Marquês do Herval, Maciel Pinheiro e Venâncio Neiva, e realizam um protesto na Praça da Bandeira e em frente a estabelecimentos abertos. Os manifestantes pararam em frente às lojas e incentivaram os funcionários a participar da manifestação. Em frente a algumas lojas que abiram as portas, houve discussão entre seguranças das lojas e manifestantes.

Bando invade agência dos Correios da Paraíba e destrói prédio com explosivos


Caso aconteceu na madrugada desta sexta-feira, em Boa Vista, Agreste do estado
Polícia | Em 28/04/17 às 10h31, atualizado em 28/04/17 às 10h42 | Por Amanda Gabriel
Reprodução/Cariri em Ação
Parte do prédio desabou com a explosão
Mais uma sede dos Correios e Telégrafos foi alvo da ação de criminosos na Paraíba. Na madrugada desta sexta-feira (28), cinco assaltantes invadiram a sede da estatal na cidade de Boa Vista, Agreste paraibano, e detonaram explosivos.

Com o impacto da explosão, parte da estrutura do prédio desabou. Segundo a Polícia Militar, o bando teria fugido em dois carros após a ação criminosa. O caso foi registrado por volta das 2h30 e, até a publicação desta matéria, nenhum suspeito tinha sido preso. A PM não divulgou se os assaltantes conseguiram roubar algum dinheiro na agência.
A Polícia Federal deve ser acionada para investigar a autoria do ataque. 

Trânsito é liberado e ônibus devem voltar a circular à tarde em JP, diz Semob


Desde as primeiras horas desta sexta-feira (28) que nenhum veículo deixou as garagens das empresas
Cidades | Em 28/04/17 às 11h47, atualizado em 28/04/17 às 12h01 | Por Alexandre Freire
Imagem compartilhada no WhatsApp
Protestos bloqueiam trânsito em João Pessoa
O trânsito nos trechos interditados pelos manifestantes em João Pessoa já foi liberado. Neste momento, o fluxo de veículo está interrompido apenas no Parque Sólon de Lucena, no Centro.

Leia também:

Manifestações bloqueiam avenidas e deixam trânsito caótico em JP; veja rotas alternativas

Energisa, Polícia Civil e TJPB dizem que mantêm expedientes normais nesta sexta

Ônibus, escolas e bancos param a partir da 0h desta sexta na Grande JP

De acordo com a Superintendência Executiva de Mobilidade Urbana (Semob), os ônibus só deverão voltar a circular por volta das 15h. Desde as primeiras horas desta sexta-feira (28) que nenhum veículo deixou as garagens das empresas. O Portal Correio não conseguiu contato com o sindicato responsável pelos operadores de ônibus de João Pessoa.

Os manifestantes deverão se concentrar às 14h, no Ponto de Cem Réis, para, em seguida, percorrerem as principais ruas do Centro.

quarta-feira, 26 de abril de 2017

Suspeito de matar agente de trânsito em blitz da 'Lei Seca' vai para presídio

Juiz determinou que Rodolpho Carlos vai ficar preso em uma cela especial, no PB1.

Agente da 'Lei Seca' foi atropelado em blitz em João Pessoa (Foto: Reprodução / TV Cabo Branco/Arquivo)Agente da 'Lei Seca' foi atropelado em blitz em João Pessoa (Foto: Reprodução / TV Cabo Branco/Arquivo)
Agente da 'Lei Seca' foi atropelado em blitz em João Pessoa (Foto: Reprodução / TV Cabo Branco/Arquivo)
Foi encaminhado para o Complexo Penitenciário Doutor Romeu Gonçalves de Abrantes, o Presídio PB1, em João Pessoa, nesta terça-feira (25), o motorista suspeito de atropelar e matar o agente de trânsito Diogo do Nascimento. O crime aconteceu durante uma blitz da Lei Seca, no bairro do Bessa, em João Pessoa, na madrugada de 21 de janeiro. Durante a audiência de custódia, que aconteceu nesta tarde, ficou definido que Rodolpho Carlos vai ficar preso em uma cela especial.
O juiz Marcos William, 1º Tribunal do Júri, o mesmo que decretou a prisão preventiva do acusado na segunda-feira (24), presidiu a audiência e entendeu que essa medida é necessária para garantir a integridade física do acusado.
A defesa do réu informou ao G1 que entrou com um pedido de habeas corpus, que será analisado pelo Tribunal de Justiça da Paraíba. "Respeito a decisão proferida pelo juízo competente, não estarem presentes os requisitos para uma prisão cautelar, uma vez que, desde a ocorrência do fato até o presente momento não há notícias de qualquer evento que venha justificar o encarceramento de Rodolpho Carlos", disse o advogado Sheyner Asfora.
À TV Cabo Branco, o juiz Marcos William informou que a prisão foi decretada para preservar a ordem pública e garantir a instrução do processo. O juiz disse ainda que marcou a primeira audiência de instrução do processo para o dia 26 de maio. Nesta audiência, serão ouvidas as testemunhas de defesa e acusação.
A equipe responsável pela investigação do caso é coordenada pelo delegado de homicídios Reinaldo Nóbrega, da Polícia Civil. Rodolpho passou a ser réu no processo no dia 7 de fevereiro.
Reconstituição de atropelamento que matou agente de trânsito foi realizada em João Pessoa (Foto: Felicia Arbex/TV Cabo Branco)Reconstituição de atropelamento que matou agente de trânsito foi realizada em João Pessoa (Foto: Felicia Arbex/TV Cabo Branco)
Reconstituição de atropelamento que matou agente de trânsito foi realizada em João Pessoa (Foto: Felicia Arbex/TV Cabo Branco)

Entenda o caso

O agente de trânsito Diogo Nascimento, de 34 anos, foi atropelado durante uma blitz na Avenida Governador Argemiro de Figueiredo, no Bessa. Ele morreu no Hospital de Emergência e Trauma no dia 22 e foi enterrado na tarde do dia 23 de janeiro. A cerimônia contou com homenagens de familiares e amigos.
Na noite do dia 31 de janeiro, a polícia realizou uma reconstituição do atropelamento, reunindo os agentes que estavam na blitz no dia do ocorrido, testemunhas e motoristas que foram parados na blitz. O motorista compareceu à delegacia, mas não participou da reconstituição.
De acordo com informações iniciais da Polícia Civil, o motorista não obedeceu à ordem de parada e tentou fugir do bloqueio. Na tentativa de fuga, o condutor do veículo atropelou o agente, que foi socorrido e levado para o Hospital de Emergência e Trauma da capital, em estado grave.

Motorista se apresentou à polícia

Rodolpho Carlos se apresentou à Polícia Civil na manhã do dia 24 de janeiro, na Central de Polícia de João Pessoa. O suspeito chegou à delegacia acompanhado de dois advogados e foi atendido pelo delegado Marcos Paulo Vilela, que informou que o jovem "se reservou o direito de permanecer em silêncio".

Fonte: G1 PB